Abandone o Fardo: Perfeccionismo

Oi, meu nome é Andressa e eu sou uma perfeccionista em recuperação.

Essa é a melhor maneira de começar esse post com toda certeza! Essa sou eu, uma perfeccionista em pleno tratamento. Eu procrastinei muito para escrever sobre esse fardo porque ele estava me sabotando, fazendo pensar que eu não tinha tudo que precisava para escrever. Na verdade, se fosse uma sabotagem para apenas esse post, tudo bem, mas é uma sabotagem para recomeçar com esse blog e fazer mais tantas outras coisas que quero fazer.

O perfeccionismo paralisa. Você sofre desse mal? Eu sofria dele – e ainda sofro, muitas vezes – mas nem sabia que meu inimigo tinha um nome. Eu lutava com a insatisfação de nunca estar satisfeita com o que tinha criado e em sempre querer mudar as coisas. O perfeccionismo te impede de alcançar os seus objetivos. Você não aceita não ter tudo perfeito, não é? Está sempre em uma constante busca, se comparando, se menosprezando, achando que os outros fazem melhor que você ou são da maneira que você gostaria. Você tem mil ideias, quase nenhuma sai do papel. Tudo culpa desse enorme fardo que você leva nas costas: O perfeccionismo.

O Wikipédia diz que o perfeccionismo é “um distúrbio neurótico no qual a pessoa sente constante insatisfação com seu desempenho e dúvidas sobre a qualidade de seu trabalho, levando o indivíduo a escrupulosidade, verificações de pormenores, obstinação, prudência e rigidez excessivas prejudicando a sua pontualidade e eficiência.”

Vamos conversar sobre isso…Querer fazer as coisas com excelência e da melhor maneira possível não é ser um perfeccionista neurótico. Na verdade isso é básico e devemos buscar a excelência sempre. O perfeccionismo que traz infelicidade é aquele que não aceita erros e que se deprime muito quando algo sai errado. Esse tipo de dificuldade também me fez adiar muitas coisas em minha vida, apenas porque eu não tinha a coragem de começar com os meios disponíveis ou sem ter tudo “perfeito”, da maneira que eu gostaria que fosse.

Esse fardo pesa, amiga. Pesa muito. Você tem sentido ele aí? Que tal a gente abandonar esse fardo?

Quero começar citando uma escritura bíblica que me dá esperança:

O meu Deus, suprirá todas as vossas necessidades, segundo as suas riquezas, em glória, por Cristo Jesus. 

Filipenses 4:19

Aquilo que nos falta, Deus supre. Em todas as áreas. Prego isso pra mim mesma nesse momento. Aquilo que eu acho ser tão importante fazer ou ter para começar algo pode ser exatamente o que Deus deseja suprir mas eu nunca permito que Ele supra porque eu me meto no meio, tomando tudo em minhas mãos, desistindo de algo ou obstruindo o caminho, não deixando que Deus trabalhe esse perfeccionismo e o transforme para a glória dEle. Só que chega um momento em que vemos o que nos atrapalha tão claramente e só temos dois caminhos: Lamentar por sofrermos com esse problema que aflige tanto, tira nosso entusiasmo e nos paralisa ou confessar que sofremos desse mal mas queremos ser livres por Cristo e gritar por ajuda, como desesperados devem gritar quando estão vendo que sua vida (seu tempo, sua juventude) está sendo tirada e não se consegue fazer nada além de sentar e assistir.

Se você tem sofrido com o poder paralisante do perfeccionismo, abandone esse fardo!

É tão simples como quando Jesus disse:

Vinde a mim, todos vós que estais cansados e sobrecarregados, e eu vos darei descanso. Tomai sobre vós o meu jugo, e aprendei de mim, pois eu sou manso e humilde de coração; e encontrareis descanso para as vossas almas. Porque o meu jugo é suave, e o meu fardo é leve.

Mateus 11: 28-30

Leia quantas vezes forem necessárias esse verso. Sublinhe as palavras chaves, pense em cada palavra que Jesus disse, tome o jugo de Jesus que é suave e leve. Tire das suas costas o peso de ser perfeito da maneira errada. Tire das suas costas o peso de ficar sempre tentando prever o que as pessoas vão pensar de você se aquilo que você faz não sair perfeito ou então o orgulho de ser visto e admirado porque o que você faz é “perfeito”. Não jogue o jogo do ego. Não baseie sua busca na aceitação dos outros ou no que eles vão pensar de você. Até porque, sabe o que descobri? Que na maioria das vezes eles não pensam nada.

Lançando sobre ele todo vosso cuidado, porque ele cuida de vós.

1 Pedro 5:7

Lembre:

Feito é melhor que perfeito.

Até a próxima, amiga!

Espero que no próximo encontro estejamos mais leves sem esse fardo para carregar!

Com carinho,

Andressa.

Um comentário sobre “Abandone o Fardo: Perfeccionismo

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.