Qual o seu tipo de amor?

Post 010

Estive eu a pensar sobre o amor. Não o amor romântico mas o amor que temos uns pelos outros de forma geral. Por nossos pais, irmãos, amigos e no fato de que algumas vezes cobramos tanto dessas pessoas e elas cobram tanto de nós que nada é feito mais por livre e espontânea vontade mas por forte pressão e obrigação. Então eu pergunto: “Essas atitudes valem de alguma coisa?”

Isso me fez pensar no amor de Deus. Sabemos que nosso Deus ama de forma incondicional. Nada que façamos diminuirá o tamanho do amor dEle por nós e então pensando na minha própria experiência como alvo desse amor, eu me dei conta de que tudo que Deus mudou em mim foi com amor. Mas o que mais admiro em relação ao amor de Deus é que nada, simplesmente nada é forçado. Olhando para trás e para todas as coisas que abandonei, eu consigo enxergar claramente que tudo foi para meu benefício próprio. Deus não nos tira coisas boas. Deus tira as coisas más que nos impedem de ter as boas. Lembrando sempre que muitas vezes temos a nossa visão embaçada pelos costumes do mundo, acabamos por confundir o bom com ruim, o verdadeiro com o falso. Mas quando você permite que Deus te ame da forma como Ele pode te amar, parece que as nuvens negras vão embora e então você pensa: “Não posso continuar fazendo isso porque não me aproxima de Deus, só me afasta”. E então você deixa, simples assim. O processo pode ser dolorido – muitas vezes é – mas os resultados que virão serão maravilhosos. Acontece que mesmo que haja dor e muita luta, não há nenhum resquício de egoísmo da parte de Deus. Ele não te afasta do que você gosta por puro capricho, Ele te afasta por amor e por saber do fim desde o princípio e nas consequências que você terá que enfrentar.

Isso me leva mais uma vez ao amor que temos pelas pessoas. Que tipo de amor tem sido? É do tipo que sufoca? É do tipo que cobra atitudes mas não teve uma atitude de amor tão importante para mover corações? Nós amamos porque ele nos amou primeiro.” (1 Jo 4:19), certo? Nós já recebemos um amor tão grande e quando temos que tratar com os outros, esse amor transborda? Ou é todo recolhido, juntamente com a graça e esquecido em um cantinho enquanto exigimos que as pessoas ajam da forma que queremos? Atitudes assim não mudam pessoas. Atitudes assim afastam pessoas. Já vi isso acontecer tantas vezes e é tão triste…

Quando você vê uma pessoa lutando com um vício que a domina e que claramente é um refúgio em meio a sua tempestade mental, a última coisa que essa pessoa necessita é de alguém cobrando o abandono do vício ou uma mudança de atitude, como se aquilo fosse assim tão simples. O que ela precisa é de amor. Um amor que compreenda as suas limitações humanas, a sua fraqueza mental e espiritual e que estenda a ela a mão, os braços, o tempo para amá-las sem cobranças. Você conhece um Deus que diz: “Venham a mim, todos os que estão cansados e sobrecarregados, e eu lhes darei descanso.” (Mt 11:28) Você recebeu esse descanso? Se recebeu, eu te peço: Seja um instrumento de alívio para outros. Guie com amor abnegado outras pessoas ao carregador de fardos, que é nosso Senhor Jesus. 

E quando alguém tira do outro o que eu chamo de “o direito de ser” em nome do amorIsso normalmente acontece entre casais. Uma pessoa começa a namorar e então passa a dominar a vida do outro.”Nada de sair com esses amigos aí. Amigas? Melhor parar de conversar com elas já. Ir aonde eu não vou? Claro que não pode. Ser um indivíduo e ter vontade própria? Quem pensou em algo assim?” Ah gente, isso é tão mas tão triste! Isso me faz, inevitavelmente, comparar esse tipo de “amor” com o amor puro de Deus. Se você parar um segundo para comparar o amor que liberta, que é aquele que Deus te dá, com esse amor controlador acho que fica praticamente impossível continuar com um relacionamento assim. Estar sozinho pode ser difícil mas pior do que estar sozinho, é estar com alguém que ama errado. O respeito é algo tão importante. Respeitar quem o outro é tendo como base a confiança e um amor que não precisa controlar cada passo que o outro dá, que escolhe amar primeiro porque já foi amado por Deus, deixando que esse sentimento transforme a vida do outro e a sua também.

Nós recebemos um tipo de amor excelente. Nós temos o exemplo dAquele que é o Amor em essência! Não é fácil amar como Deus nos ama. Mas esse foi o mandamento que Jesus nos deixou: “Um novo mandamento lhes dou: Amem-se uns aos outros. Como eu os amei, vocês devem amar-se uns aos outros.” (Jo 13:34) E como ele nos amou? Ele amou curando. Curando dez leprosos e só recebendo o agradecimento de um. Ele amou suprindo as necessidades das pessoas mesmo vendo que algumas delas só se interessavam pelo pão. Mas Ele veio como o Pão da Vida, como Água que nunca mais nos deixará ter sede e agora está na hora de transbordarmos. Vamos transbordar do amor sem cobrança?
Eu sei que queremos ver mudanças nas pessoas ao nosso redor e que desejamos que elas sejam diferentes, mas vamos nos lembrar sempre: Nós não podemos mudar ninguém. Esse é um trabalho para o Espírito de Deus. Tudo o que podemos e devemos fazer é estender amor e graça em nossas atitudes e forma de falar. Orar, apresentando a Deus aquilo que tanto nos preocupa em relação a aqueles que amamos e deixar que Ele faça o trabalho.

Se você vê o amor de Deus como um amor cobrador, olhe de novo. Talvez a sua resistência em ser invadido por esse amor tem nublado a sua visão e te feito ver as coisas da forma errada. O amor de Deus nos encontra como estamos mas não nos deixa da mesma maneira. O amor que nos invade faz com que amemos a Deus acima daquilo que amávamos antes e aí somos transformados. Quando damos amor sem medida e sem cobranças podemos ver grandes coisas acontecendo. Vamos deixar que o poder do amor aja através de nós!

 

“O amor é paciente, o amor é bondoso. Não inveja, não se vangloria, não se orgulha.
Não maltrata, não procura seus interesses, não se ira facilmente, não guarda rancor.

O amor não se alegra com a injustiça, mas se alegra com a verdade.
Tudo sofre, tudo crê, tudo espera, tudo suporta.”
1 Coríntios 13:4-7

4 comentários sobre “Qual o seu tipo de amor?

  1. filha,vc tem demonstrado em sua vida diária o que Deus pode fazer por aquele que o busca e ama e procura obedecer seus ensinos, me faltam palavras pra descrever o que senti quando li seu post.Continue nesse caminho de entrega , submissão e crescimento espiritual, te amo muito, bjus

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.