Você tem insistido o suficiente?

Post 3

Você conhece a parábola do juiz iníquo? Ela está em Lucas 18:1-8. Nessa parábola, Jesus fala sobre uma viúva que estava sempre recorrendo a um juiz, que não era temente a Deus, para que ele a socorresse numa causa contra o seu adversário, que desse um parecer favorável a ela. Aquele juiz não atentou ao pedido por um tempo mas de tanto ela insistir, ele então foi favorável ao seu pedido.

Essa parábola nos ensina duas coisas. A primeira é que não devemos confiar nossas petições para outros seres humanos. Eles são falhos (assim como nós) e se não forem tementes a Deus, dificilmente farão o que é correto. Segundo, devemos insistir em nossos pedidos através de nossas orações. E foi aí, bem aí, que essa parábola me ensinou algo muito valioso!

O motivo pelo qual eu quis escrever sobre isso é porque eu me preocupo que você, assim como eu era antes, acredite que se pedirmos a Deus o que nós precisamos – ou até queremos mesmo – apenas uma vez, já tá bom. “Eu já pedi uma vez, já entreguei nas mãos de Deus, não vou ficar orando por isso todos os dias”. Que engano! Quantas vezes nos encontramos em situações complicadas, situações que nos causam uma tensão e um desgaste mental tão grande que nem orar o suficiente por aquilo nós conseguimos?

Por uma coincidência eu estava passando por um situação bem parecida a da parábola. Para que fosse possível que a universidade onde eu estudava recebesse as parcelas das mensalidades pelo meu financiamento estudantil, foi necessário abrir uma ação judicial. Em todos os momentos eu sabia que meu caso estava nas mãos do meu Deus. Eu tinha duas opções. Continuar estudando, caso o juiz desse parecer favorável a extensão do financiamento ou parar de estudar, caso não. O problema é que por muito tempo fiquei na indecisão, sem pedir algo específico para Deus, esperando que Ele decidisse por mim. Eu não orava todos os dias por esse caso e o tempo foi passando e o parecer do juiz nunca chegava. Tudo o que eu sabia é que como entreguei nas mãos de Deus, Ele tinha que fazer o que fosse necessário para que a vontade dEle prevalecesse e talvez isso fosse demorado, então eu esperei. Mas depois de umas semanas eu percebi que tinha que me posicionar e pedir algo específico para Deus. Era difícil decidir entre estudar ou não já que me formar seria ótimo mas haviam outros problemas que dificultavam. Parar de estudar, mesmo parecendo a melhor opção já que eu queria me focar em fazer a vontade de Deus na cidade dos meus pais (eu estudava em Curitiba na época), me causava um pouco de medo já que eu já havia deixado a faculdade uma vez antes. Foi quando fiz esse “acordo” com Deus, não importava qual seria a decisão do juiz, nós não recorreríamos de nada, aceitaríamos o que ele dissesse até porque pedimos a Deus que a vontade dEle fosse feita.

A decisão veio em poucos dias depois disso e eu entendi. Se eu quero algo, eu devo pedir esse algo a Deus. Sem medo, sem receios, sabendo que Ele vai fazer o que for melhor para mim já que eu sempre peço que a vontade dEle prevaleça. Aí está um motivo para não termos medo de pedir aquilo que queremos. Deus pode dizer sim como pode dizer não mas a resposta que Ele dará será sempre a melhor!

Mas ainda havia o próximo passo. Só orar uma vez, entregar nas mãos dEle e deixar pra lá? Essa é uma lição que ainda estou aprendendo. Se precisamos de algo, precisamos perseverar em oração. Precisamos orar todos os dias por aquilo, com humildade, mostrando a Deus que dependemos dEle, que só Ele será capaz de nos dar aquilo que precisamos, muitas vezes um milagre, que não virá de outro lugar além do Céu.

Aquela viúva da parábola insistiu tanto com aquele juiz, que para não ser mais importunado por ela, ele fez o que ela queria. Deus, ao contrário do juiz, não faz o que nós pedimos porque não quer ser importunado mas porque nos ama. Se nós queremos algo de verdade, Ele quer saber, Ele quer que peçamos e que peçamos sempre. Isso demonstra que nós estamos ali, dependendo dEle e então Ele é movido por nossas petições.

 

“Exponham a sua causa”, diz o Senhor. – Isaías 41:21

 

Eu já disse em outra postagem que o Reino é daqueles que perseverarem e inclusive na oração. Nós sabemos que o tempo de Deus não é o nosso. Muitas pessoas oram anos e anos por algo ou alguém e muitas vezes morrem e não vêem aquele pedido ser atendido. Uma senhora orou muitos anos para que sua filha voltasse para os caminhos de Deus. Ela morreu e não viu a filha voltar mas a filha voltou. A oração daquela mãe foi ouvida e atendida, mesmo que ela não tenha visto. Orar por outras pessoas também deve ser de forma insistente. Há alguém em sua vida que você gostaria que conhecesse a Jesus como um amigo? Ou alguém que já o conheceu mas está longe dEle agora? Não deixe de orar! Ore todos os dias, ore com fervor, ore com intenção! Mostre a Deus que aquela pessoa é importante para você e importante para Ele. Deus nunca se esquece de nenhum de nós mas quando oramos por alguém damos permissão a Deus para tentar chamar aquela pessoa de volta através do Espírito Santo.

Oração é o nosso canal de comunicação com nosso Pai. Ele quer nos dar boas dádivas e é por isso que se existe algo que você precisa muito, não deixe de pedir e não peça de qualquer forma. Peça com intenção. Se coloque aos pés de Deus e diga o que você precisa, diga que confia nEle para fazer o melhor e peça que a vontade dEle seja feita. Ele não te abandona nunca. Ele não te deixa sem resposta e as respostas dEle sempre, sempre aumentam a nossa fé!

Confie, se entregue e espere por grandes coisas!

“Se o meu povo, que se chama pelo meu nome, se humilhar e orar, buscar a minha face e se afastar dos seus maus caminhos, dos céus o ouvirei, perdoarei o seu pecado e curarei a sua terra.” – 2Crônicas 7:14

 

 

 

Um comentário sobre “Você tem insistido o suficiente?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.